Uma empresa forte, se fortalece também com reveses

Falem bem, falem das empresas que se apresentam face a face diante de seus relacionados em rede de interesses de todo tipo. Mesmo aqueles de fora, formadores de opinião. Estamos vivendo na Fenícia Construções Civis, algo do tipo em que clientes que até então sofriam o medo de um revés por qualquer negócio realizado, começam a buscar formas de retomar negociações, promovendo até novos investimentos. É o chamado “dinheiro bom para trazer mais dinheiro bom”.  Agricultores conhecem bem esta experiência que após um colheita fracassada, investem imediatamente no mesmo terreno para buscarem o retorno duplicado. Isto também acontece nos negócios imobiliários.

UMA FOTOGRAFIA EMBLEMÁTICA

img_20161101_092535

Um cacho de bananas.Tão comum. Mas o flash oportuno tem significado. Todos que acompanham as publicações de Facebook da página da Fenícia, pode até lembrar-se. Está lá disponível. Tratou de uma reunião com os  primeiros compradores do Residencial Bela Vida. Em uma primeira visita fizemos um plantio de mudas de árvores nativas e frutíferas, contando com a ajuda dos clientes. foi um dia marcante. Na visita que fizemos a obra, nesta semana, colhemos a fotografia, com um lindo cacho, um dos frutos daquele plantio. Em parelelo chegamos a 80% da execução da obra. Como dizem popularmente, agora é “na banguela”. Estamos finalizando a obra.  Imagino a felicidade de todos os “belavidenses” com esta notícia.

decostasfen

E acreditem, esta empresa, a Fenícia, não colocou a “mala nas costas”. Seus diretores comparecem diariamente na empresa, lutando com determinação e otimismo, sabendo que ainda enfrentarão dificuldades e dissabores, porém sabem muito bem o quanto é bom comunicar uma boa notícia para as pessoas envolvidas e interessadas na boa saúde financeira da empresa. Podem saber, todos os empreendimentos estão na mira, para se completarem em seu objetivo de projeto.

Perca o receio de investir na Fenícia. Comece falando bem e torcendo por todos nós.

Anúncios

Coragem tecida é uma fibra “virtual”

As empresas centenárias, comuns em países com solidez democrática, sem observar diretamente a adesão completa ao capitalismo, cruzaram com turbulências por várias vezes. Ainda vão passar por mais.

Porque valorizar empresas longevas? Ao menos em um aspecto há consenso no igual elogio: “Não vou desistir” falou forte.

Na experiência vivida no ramo de construção civil, cruzamos com vários pontos de semelhantes ao “rubicão”.  É da natureza empresarial. Não acredito que possa alguém “bater no peito” e afirmar que esteja livre de qualquer turbulência e a decisão crucial.

Exemplos de recuos e desistências há aos montes. Exemplos de resistência se há em maior quantia não se sabe. Não sei. Sei que estas são aquelas que gravam a história da decisão compartilhada na verdade que apaixona.

Fale bem daquela empresa que resiste, que mostra a face. Falar bem com propriedade, com consistencia faz bem para arte de viver bem. Fale bem. Onde estiver.  Fale assim: quem quer fazer bem é melhor que vença. Vai sentir se bem.​